Clínica, Hotelzinho e PetShop: (31) 3332.5850 (31) 9 8303-7285 | Escola (cursos): (31) 3024.5686 (31) 983040194

Quais são os primeiros socorros para cães?

Acidentes e imprevistos acontecem e nós precisamos estar preparados. Ao escolher ser tutor de um animal de estimação, é importante ter conhecimento sobre como socorrê-lo caso ocorra uma emergência de saúde.

Por isso, vamos falar sobre os primeiros socorros para cães que, em alguns casos, podem ser aplicados também a outros companheiros, como gatos e coelhos.

Ao identificar qualquer problema com o animal, a primeira recomendação é buscar ajuda especializada. Tenha sempre à mão o contato de um uma clínica e profissionais que realizam atendimento 24 horas.

Mantenha esses contatos salvos com você, seja no celular e em anotações em casa, para que outras pessoas tenham acesso e também saibam o que fazer durante uma emergência. Mas em algumas situações, o socorro imediato fará diferença para garantir o bem-estar do animal.

Primeiramente, não se desespere. Mantenha a calma, pegue seu kit de primeiros socorros e inicie o atendimento inicial para reduzir o sofrimento do bichinho. Aqui, vamos falar sobre os quatro problemas mais comuns:

Engasgo

Quando identificar que o cão está engasgado é importante retirar o objeto que está bloqueando a respiração. O jeito mais simples e rápido é enfiar o dedo na boca do animal e tentar desobstruir.

Caso o pet esteja nervoso e mordendo, faça pressão nas costas dele, na altura das patas dianteiras. Alterne as posições colocando-o de cabeça para baixo e mantendo a pressão, até que o objeto saia. Os movimentos devem ser leves de maneira que não deixe o animal ainda mais nervoso ou machuque-o.

Importante: Ao enfiar o dedo na boca do animal, cuidado para não forçar ainda mais a entrada do objeto.

Envenenamento ou intoxicação

Primeira regra: nunca provoque vômito no animal. Fazer o veneno retornar à boca aumenta as chances de o organismo absorver o produto.

Acione o socorro veterinário e tente compreender a quantidade da substância ingerida pelo cachorro. Caso ele tenha feito vômito, recolha um pouco da excreção e leve para que o médico possa analisar. Isso vai ajudar a identificar o produto causador da intoxicação e facilitar a escolha dos remédios.

Caso tenha carvão ativado no seu kit de primeiros socorros, faça com que o animal tome a solução diluída em água, com o auxílio de uma seringa sem agulha.

Queimaduras

Lave o local ferido com água fria por, aproximadamente, 10 minutos. Isso vai ajudar a resfriar a área atingida e aliviar a dor.

Enquanto isso, acione a clínica veterinária e receba novas orientações.

Cubra o local da queimadura com gaze, e faça o transporte do animal até o veterinário. Nunca aplique pomadas ou utilize qualquer receita caseira, como pasta de dente, açúcar ou vinagre. Esses produtos vão agravar o quadro e causar sofrimento ao pet.

Fraturas

Em caso de fraturas, nunca tente colocar os ossos do animal no lugar. Somente o médico veterinário poderá fazer esse procedimento e impedir que novas fraturas ocorram.

Faça um torniquete com elástico, gaze e esparadrapo e leve o animal imediatamente ao veterinário.

Em caso de fratura exposta, não aplique nenhum tipo de medicamento. Apenas cubra o local com gaze ou toalha limpa.

Tenha 1 kit de primeiros socorros

Em caso de acidente com o seu cão, é importante manter a calma e saber exatamente o que fazer para prestar os primeiros socorros.

Ter um kit de emergência em casa é fundamental, pois evita demora no atendimento e aumenta as chances de vida do pet. Por isso, mantenha-o abastecido e em local de fácil acesso, com todos os itens guardados em uma maleta ou bolsa. A Central Pet sugere ao menos 8 ítens nesse kit:

1) Luvas

Protege o tutor e o cachorro de uma possível contaminação. O cuidado com a ferida deve ser feito com o máximo de higiene, para evitar que bactérias e/ou vírus entre na corrente sanguínea.

2) Gaze

Acessório próprio para curativos, é fundamental estar em um kit de primeiros socorros. A gaze é porosa e facilita a sua retirada, sem causar o aumento da ferida.

3) Esparadrapo

Ajuda a fixar a gaze na ferida e também auxilia quando for necessário fazer um torniquete.

4) Torniquete

Tenha sempre à mão algumas tiras de elástico próprias para torniquete. Elas vão ajudar a evitar perda de sangue, diminuindo as chances de uma hemorragia.

5) Pinça

Ela é necessária em residências onde existe a possibilidade de o animal se ferir com espinhos, galhos e outros materiais. Sempre esterilize o material antes de utilizá-lo. Só tente extrair um objeto estranho do corpo se a perfuração não for profunda, para evitar hemorragias ou prejudicar os órgãos internos.

6) Carvão ativado

Atualmente, existem alguns tipos de carvão ativado próprios para uso veterinário e que podem auxiliar nos primeiros socorros em caso de envenenamento. O carvão deve ser administrado em até uma hora após a ingestão do veneno. O produto vai absorver parte das moléculas da toxina, evitando assim que o organismo seja sobrecarregado.

7) Seringa

Tenha uma seringa sem agulha no seu kit. Ela vai ajudar a administrar remédios e a solução de carvão ativado em caso de envenenamentos. É importante que a seringa seja de uso exclusivo do pet e esteja esterilizada.

8) Tesoura

Acessório para auxiliar na realização de curativos e torniquetes. Deve ser de uso exclusivo do kit de primeiros socorros e esterilizado.

Outros acessórios também podem complementar o kit de primeiros socorros, como o colar elizabetano, que vai impedir que o animal fique lambendo as feridas e os curativos. Também não se esqueça de sempre utilizar toalhas limpas ao socorrer o pet.

Se gostou do artigo, siga nosso Facebook e Instagram e fique por dentro de dicas e novidades no mundo pet.

Artigos Relacionados

Quando levar cachorro ao veterinário?

Parece cena de filme e que todo mundo quer ter: aquele cachorro alegre e brincalhão correndo pela casa; pulando no tutor de tanta felicidade; pedindo um petisco ou aparecendo nos vídeos, sendo um grande companheiro na vida. Amigo inseparável de verdade. Mas para que essa rotina exista e seja mantida, o cão precisa estar plenamente […]

Animais exóticos como ter e como cuidar?

As pessoas estão cada vez mais interessadas em pets, sejam eles os tradicionais como cães, gatos e algumas aves ou animais exóticos, aliás, a preferência da população por eles tem crescido bastante.   Nesse caminho, muita gente fica em dúvida porque não sabe se ter um animal exótico é tão simples, já que ele precisa de […]

Deseja ter peixes de estimação? Saiba como proporcionar qualidade de vida para eles no aquário!

Para quem não tem tempo, espaço ou apenas gosta de peixes, esses animaizinhos podem trazer vida e amor para a sua casa e encantar toda a sua família! Porém, mesmo sendo menores e mais simples de serem cuidados do que um cachorro ou gato, isso não significa que eles podem ser criados de qualquer jeito. […]

CLÍNICA E PET SHOP

clinica@centralpet.vet.br
(31) 3332.5850
(31) 98303.7285

ESCOLA PET

escola@centralpet.vet.br
(31) 3024.5686
(31) 98304.0194
Rua Pedra Bonita, 899 - Barroca | CEP: 30.431-065 - Belo Horizonte/MG