Pets roedores - Twister - Central Pet
Clínica, Hotelzinho e PetShop: (31) 3332.5850 (31)9 8303-7285 | Escola (cursos): (31) 3024.5686 (31) 983040194

Pets roedores – Twister

Categoria: Pet Shop Data: 13 de abril de 2018
Pets roedores – Twister

Dando continuidade à nossa pequena série sobre PETS ROEDORES, hoje falaremos do TWISTER.

O rato Twister, ou mecol, é uma espécie muito viva e reativa. São bastante carinhosos e usados como PETS em todo o mundo. A espécie é RATTUS NORVEGÍCUS, a mesma dos ratos de esgoto. A diferença é que foram isolados por muitos e muitos anos, o que os fez livres de doenças e da agressividade natural.

São muito inteligentes e podem ser treinados. São geralmente maiores que os hamsters, medem entre 20 e 35 cm e podem chegar a pesar 500 gramas. A expectativa de vida é de três anos, mas podem chegar, em alguns casos mais longevos, até os cinco! São noturnos e os machos, geralmente, são menos ativos que as fêmeas.

Como são bastante interativos, criam laços emocionais com seus tutores.

Têm corpo longo, patas curtas e cinco dedos que os ajudam nas escaladas que adoram praticar. O pelo é denso e tem uma gama de mais de vinte variedades de cores. A alimentação deve ser ração balanceada, específica. Precisam de brinquedos e roedores de madeira para gastar os dentes que estão sempre em crescimento. Gostam de água morna para o banho.

Suas gaiolas devem ser amplas e contar com uma toca (inúmeros modelos e materiais se encontram disponíveis no mercado Pet). Como são extremamente sociáveis, aconselha-se que tenham pelo menos um companheiro, para evitar o stress e a depressão. Adoram redes, tubos de PVC, redes de panos, túneis, etc.  Os bebedouros e comedouros devem ser pesados, evitando que os derrubem, pois são bem cheios de energia e curiosidade.

Podem comer, além da ração específica, frutas e legumes (cozidos ou não), batata, aipim, leguminosas, arroz em casca, grãos, e miúdos, ovos em pequenas quantidades. As frutas cítricas devem ser evitadas

As fêmeas chegam a produzir até doze ninhadas por ano. É necessário evitar que reproduzam sem intervalos (já que entram no cio a cada cinco dias). Os filhotes não devem ser tocados ou a fêmea pode desconhecê-los e até comê-los.

É preciso considerar a incidência de câncer na espécie, que leva à necessidade de cirurgias ou até eutanásias. Pesquise muito bem o local onde for compra-los (devem ser locais em condições saudáveis e éticas).

Considere as condições de higiene e lazer das gaiolas, com todos os detalhes técnicos que o médico veterinário fornecer. Mantenha-os hidratados, bem alimentados, em temperatura entre 18 e 23ºC.

Eles também precisam de um tempo com o tutor, por isso dedique-se a interagir pelos menos duas vezes ao dia. Eles devem ser estimulados, pois são inteligentes e adoram resolver “obstáculos mentais e físicos”. São capazes de aprender truques e são eficientes em “fugas”, então esteja atento à sua segurança.

Nunca os pegue pela cauda, isso pode machuca-los.

Quer saber mais? Conversar com quem entende?  Consultar profissionais? Contate-nos 😉

Tags:
Compartilhe este post:
Iniciar Conversa
Precisa de ajuda?