Cuidados com seu amigo no inverno - Central Pet
Clínica, Hotelzinho e PetShop: (31) 3332.5850 (31)9 8303-7285 | Escola (cursos): (31) 3024.5686 (31) 983040194

Cuidados com seu amigo no inverno

Categoria: Auxiliar de Veterinário Data: 15 de setembro de 2017
Cuidados com seu amigo no inverno

O inverno veio esse ano com força total! Exatamente como nós, os cães têm reações bem individuais quanto ao clima frio: alguns são mais sensíveis, outras raças são por natureza mais resistentes e “equipadas” para as baixas temperaturas.

Às vezes ficamos em dúvida se eles estão com frio ou não. Sempre é bom deixar um cobertorzinho mais quente à disposição. Quanto a roupinhas, só devemos colocar se aceitarem bem.

Como nós, durante o frio, animais também ficam mais propensos a preguiça e costumam ficar mais tempo na caminha.

A comida deve ser fornecida em temperatura ambiente, evitando-se servir assim que retirar da geladeira. O consumo energético é maior, o que vale um leve aumento no fornecimento da ração, exceto em casos de dietas para obesidade.

A vacinação deve estar sempre em dia, pois o frio favorece aparecimento de gripes, pneumonia e queda de imunidade, portanto todo cuidado é de grande valia.

Para checar se o animal está com frio, observe se orelhas e patinhas estão muito frias.

Os banhos devem ser mais espaçados no inverno, e os horários para dá-los os mais quentes possíveis.

Banhos de sol são bem vindos e naturalmente procurados pelos bichinhos, por isso é bom manter a casa ensolarada.

As roupinhas e cobertores devem ser higienizados e colocados no sol semanalmente, evitando contaminações ou fungos. Devem também ser de tecidos confortáveis para não causar irritações ou desconforto.

Se seu cão dorme no quintal (raças de grande porte ou que possuam características que permitam isso), aqueça bem suas casinhas com mantas, jornais e edredons que garantam o aquecimento e sensação de aconchego necessário à sua proteção e bem estar.

Um cuidado todo especial deve ser prestado aos cães idosos pois as baixas temperaturas – como acontece com os humanos, tendem a piorar doenças nas articulações. Os filhotes da mesma forma demandam atenção redobrada.

É sempre bom lembrar que mesmo estando muito frio, nunca se deve deixar seu cão sozinho no carro, pois da mesma forma que o veículo ferve no calor, rapidamente se transforma num “freezer” em dias gelados.

Quaisquer mudanças de comportamento que chamem sua atenção podem sinalizar doenças ou hipotermia. Procure o veterinário sempre que observá-las.

Tomados esses cuidados, você e seu amigo estarão prontos a passar pelo inverno com tranquilidade.

Quer sabe mais? Tirar dúvidas? Ouvir um especialista?

Contate-nos! 😉

 

Tags:
Compartilhe este post:
Iniciar Conversa
Precisa de ajuda?