Câncer de próstata em pets - Central Pet
Clínica, Hotelzinho e PetShop: (31) 3332.5850 (31)9 8303-7285 | Escola (cursos): (31) 3024.5686 (31) 983040194

Câncer de próstata em pets

Categoria: Clínica Veterinária Data: 1 de fevereiro de 2018
Câncer de próstata em pets

Cães e gatos machos devem receber exames de avaliação buscando prevenir o câncer de próstata, à semelhança dos humanos.

O tumor é mais comum em cães do que gatos, segundo estudos.

Exames como o de toque, complementados com outros, como por exemplo, os ultrassons, ajudam na detecção.

Os tutores devem sempre estar atentos, principalmente nos bichinhos mais velhos (após os 9 anos de idade), a sintomas e sinais. Se o seu amiguinho demonstrar alterações nos hábitos e comportamentos, tais como passar a aumentar a frequência do ato de urinar, dificuldade de defecar (pelo aumento da próstata) sentir dores abdominais, sangramentos, perda de peso, etc., leve-o imediatamente ao Médico Veterinário.

A castração é preventiva já que diminui a produção da testosterona.

A incidência do câncer de próstata é maior em cães de pequeno porte. Quanto às raças, não há estudos que indiquem que algumas, especificamente, estejam mais propensas que outras. O fator genético tem peso e por isso nem sempre a prevenção evita a doença.

Caso seja confirmado o diagnóstico, após ultrassom e tomografia, o Médico irá avaliar o tumor (tamanho, malignidade). Indica-se então a cirurgia e, a partir dai, o tratamento. Se for necessária, realiza-se a quimioterapia e medicação que evite dores e desconfortos. Geralmente os efeitos da quimioterapia são menos fortes que em humanos.

Por isso a importância de visitas regulares ao Médico Veterinário, controle da saúde e todas as medidas que possam prolongar a vida e assegurar conforto e bem-estar a seu amigo peludo.

Quer saber mais? Conversar com um especialista? Contate-nos!

Tags:
Compartilhe este post:
Iniciar Conversa
Precisa de ajuda?